30 de Setembro de 2022

Início do conteúdo
VIAGEM À PRÉ-HISTÓRIA

Emei Elaine produz mostra de atividades com dinossauros em tamanho real

Fonte: Roberta Azambuja | Publicado em 07/07/22 às 15:52
None
Divulgação

Voltar no tempo e visitar um lugar com criaturas da era mesozoica foi uma experiência proporcionada pela equipe docente da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Elaine Aparecida de Oliveira Lopes aos cerca de cem alunos na faixa etária dos cinco anos que frequentam a pré-alfabetização nessa Unidade Escolar.

“A ideia surgiu quando, ao recebermos o material didático ofertado pela Secretaria Municipal de Educação para trabalharmos em sala de aula, nele foi dada a sugestão de desenvolvermos esse assunto durante o primeiro semestre e, então, as professoras resolveram ampliar a pesquisa e produzir com as crianças os dinossauros filhotes em tamanho real e o habitat no qual eles viviam de tal forma que os estudantes sentissem o ambiente e os animais por eles criados como se fossem verdadeiros”, conta o diretor da escola, professor Onildo Francisco dos Anjos.

Para montar a cena o mais próxima da realidade existente na época e confeccionar peças desses animais o mais fiéis possível, reproduzindo os triceratops – que foi o gênero de dinossauro replicado pelos alunos –, segundo Onildo, foram coletados materiais que, após a ação criativa de professoras e crianças, se transformaram nesses seres primitivos que deixaram suas pegadas sobre o planeta.

“Como fechamento deste primeiro semestre, foi organizada uma mostra dos trabalhos feitos, que começou ontem e vai até sexta-feira”, comenta o diretor. A exposição acontece na área coberta do prédio onde a escola funciona provisoriamente, no Bairro Santa Cruz, enquanto o edifício dessa Emei no Jardim Tropical está sendo revitalizado. Nas paredes foram afixadas gravuras e textos que relatam curiosidades a respeito dessa realidade tão distante.

Poder tocar nos bípedes e quadrúpedes e vivenciar essa atmosfera de realidade estimulou nos pequenos a fantasia, a imaginação e a capacidade de se transportar pela história, viajando até o período jurássico. O diretor relata a sensação de surpresa visível no comportamento dos meninos e meninas ao interagirem com o cenário criado por eles próprios e pelas professoras que, para provocar a impressão de realismo levaram, inclusive, folhas de árvores para reproduzir a natureza que era totalmente predominante nos primórdios da Terra. “Diante do ambiente que produziram, as crianças expressaram um enorme encantamento”, destaca o professor satisfeito.