Rondonópolis nas redes sociais

notícias


17/01/2012 - 14:04 - Fonte: HEVANDRO SOARES - Redação/Ascom


Foto: MATUSALEM TEIXEIRA
Rita de Cássia avalia que parceria com Governo Federral agiliza processo

MORADIA POPULAR

Departamento de Habitação seleciona famílias para novos residenciais

Começou na manhã desta segunda-feira (16) no Departamento de Habitação Municipal a seleção das famílias cadastradas no setor para o programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. Ao todo foram aprovadas mais de mil novas residências divididas em três conjuntos habitacionais. Em data primária foi definido o mês de julho como o período máximo para finalizar os nomes dos moradores. A gerente de Administração e Organização de Processos, Rita de Cássia Podenciano de Souza, lembra que apenas os nomes já inscritos desde 2009 foram colhidos para análise.

A indicação dos nomes passa inicialmente pela avaliação do Departamento de Habitação e segue para aprovação da Caixa Econômica. No caso do ‘Minha Casa, Minha Vida’ os beneficiados têm de contribuir com 10% da sua renda comprovada, que pode ir até R$ 1.600. Mesmo para as famílias que não possuem renda comprovada a cota mínima no programa é de R$ 50 mensais. Todos os inscritos têm de estar no Cadastro Único – Cadúnico do Governo Federal e passar novamente pelo processo de avaliação das assistentes sociais municipais, que prioriza idosos, deficientes físicos, famílias em área de risco e com maior número de filhos.

Rita de Cássia lembra que a parceria do Governo Federal com a prefeitura agiliza o processo e deixa o benefício mais justo. “Estando aqui na mesma estrutura podemos analisar a questão do Cadúnico, e se por acaso a família ainda não for cadastrada já pode o fazer rapidamente”, lembra. São 499 casas no residencial João Antônio Fagundes, na região próxima ao Sítio Farias, 257 no Altamirando nas imediações da Vila Paulista e a segunda etapa do Conjunto Habitacional Dom Osório com 348 residências.

Ainda existe o ‘Minha Casa, Minha Vida - Associativo’ que enquadra pessoas com renda um pouco maior. Neste programa específico o Governo Federal disponibiliza crédito de R$ 17 mil de entrada para o Residencial João de Moraes. Neste conjunto habitacional, com projeto que contempla 412 casas, o indivíduo tem de comprovar renda de R$ 1.380 a R$ 1.650. Desta forma, vai pagar cerca de R$ 400 mensais durante 300 meses, por uma casa cotada em R$ 80 mil reais. Para a inscrição o requerente tem de apresentar além dos documentos pessoais, algum que prove a moradia por mais de dois anos em Rondonópolis, o que pode ser contrato de locação, vínculo empregatício ou conta de água.


  Compartilhe essa notícia com as redes sociais.

ACESSO RÁPIDO

   0800 647 2244

RECEBA NOSSO INFORMATIVO

Cotações

Prefeitura de Rondonópolis - 2016 Todos Direitos Reservados