Rondonópolis nas redes sociais

notícias


17/01/2012 - 14:04 - Fonte: HEVANDRO SOARES - Redação/Ascom


Foto: MATUSALEM TEIXEIRA
Rita de Cássia avalia que parceria com Governo Federral agiliza processo

MORADIA POPULAR

Departamento de Habitação seleciona famílias para novos residenciais

Começou na manhã desta segunda-feira (16) no Departamento de Habitação Municipal a seleção das famílias cadastradas no setor para o programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. Ao todo foram aprovadas mais de mil novas residências divididas em três conjuntos habitacionais. Em data primária foi definido o mês de julho como o período máximo para finalizar os nomes dos moradores. A gerente de Administração e Organização de Processos, Rita de Cássia Podenciano de Souza, lembra que apenas os nomes já inscritos desde 2009 foram colhidos para análise.

A indicação dos nomes passa inicialmente pela avaliação do Departamento de Habitação e segue para aprovação da Caixa Econômica. No caso do ‘Minha Casa, Minha Vida’ os beneficiados têm de contribuir com 10% da sua renda comprovada, que pode ir até R$ 1.600. Mesmo para as famílias que não possuem renda comprovada a cota mínima no programa é de R$ 50 mensais. Todos os inscritos têm de estar no Cadastro Único – Cadúnico do Governo Federal e passar novamente pelo processo de avaliação das assistentes sociais municipais, que prioriza idosos, deficientes físicos, famílias em área de risco e com maior número de filhos.

Rita de Cássia lembra que a parceria do Governo Federal com a prefeitura agiliza o processo e deixa o benefício mais justo. “Estando aqui na mesma estrutura podemos analisar a questão do Cadúnico, e se por acaso a família ainda não for cadastrada já pode o fazer rapidamente”, lembra. São 499 casas no residencial João Antônio Fagundes, na região próxima ao Sítio Farias, 257 no Altamirando nas imediações da Vila Paulista e a segunda etapa do Conjunto Habitacional Dom Osório com 348 residências.

Ainda existe o ‘Minha Casa, Minha Vida - Associativo’ que enquadra pessoas com renda um pouco maior. Neste programa específico o Governo Federal disponibiliza crédito de R$ 17 mil de entrada para o Residencial João de Moraes. Neste conjunto habitacional, com projeto que contempla 412 casas, o indivíduo tem de comprovar renda de R$ 1.380 a R$ 1.650. Desta forma, vai pagar cerca de R$ 400 mensais durante 300 meses, por uma casa cotada em R$ 80 mil reais. Para a inscrição o requerente tem de apresentar além dos documentos pessoais, algum que prove a moradia por mais de dois anos em Rondonópolis, o que pode ser contrato de locação, vínculo empregatício ou conta de água.


  Compartilhe essa notícia com as redes sociais.

ACESSO RÁPIDO

   0800 647 2244

RECEBA NOSSO INFORMATIVO

Cotações